PERGUNTAS FREQUENTES

Qual é a diferença entre um Biomat e uma manta térmica?

O Biomat é uma esteira que trabalha com raios infravermelhos longos. Estes raios penetram profundamente no organismo humano, gerando um calor friccional intenso proveniente do movimento das células (calor de dentro para fora).  O calor gerado pelas mantas térmicas tradicionais é um calor externo, que não penetra profundamente no tecido do copo.

O Biomat é bom para pessoas que estão com coágulo na perna?

Sim.  Nestes casos o Biomat deve ser usado na temperatura alta.

O uso do Biomat é recomendado durante a gravidez?

O Biomat pode ser usado durante a gravidez, desde que o seu uso seja limitado ao primeiro nível de temperatura e que não seja usado por períodos prolongados (não mais que uma hora contínua). O colchão pode ser ótimo para enjoos matinais, dores nas costas, dores no corpo e náusea.

O motivo para mantê-lo nos níveis baixos neste caso é limitar a quantidade de desintoxicação e concentrar o uso em efeitos que gerem conforto, calma, fortalecimento e equilíbrio.

Porém, mulheres grávidas devem sempre consultar um médico antes de fazerem um tratamento com raios infravermelhos longos.

Pode-se cobrir uma pessoa que esteja deitada na esteira com uma manta? Em caso positivo, esta manta precisa ser 100% de algodão?

Sim, sem problemas. Você pode cobrir quem está deitado com uma manta de qualquer material. O importante é o contato do corpo com a esteira. É por isto que se a pessoa estiver de roupa, ela precisa usar uma roupa de 100% algodão.

A pessoa pode ficar deitada em várias posições na esteira (barriga pra cima, de bruços, de lado)?

Sim, sem problemas.  Inclusive é melhor mesmo que ela deite na posição que favoreça o contato com a parte que estiver com dor ou precisando de alguma ajuda.  Ex: se tiver com dor na coluna, deitar de barriga para cima, se tiver com a parte da frente do joelho doendo, deitar de barriga para baixo.

É necessário ligar o Biomat com antecedência (antes de deitar sobre ele e começar a contar o tempo da sessão)?

Não é necessário. Geralmente o colchão leva entre 5 a 10 minutos para esquentar, mas pode liga-lo e deitar imediatamente.

Pode-se alterar a temperatura escolhida no meio da sessão?

Sim, sem problemas.

Qual o tempo mínimo e máximo para cada temperatura escolhida?

A única restrição de tempo é para uso em temperaturas altas. Se você usa o colchão em 55 a 70 graus durante mais de 1 hora, a pessoa pode começar um processo de desidratação. Assim, o recomendado são sessões de 40 minutos a 1 hora nas temperaturas mais altas. Porém, nas temperaturas baixas, até três pontos de ajuste, você pode até dormir na esteira se quiser.

O Biomat funciona bem em casos de pessoas com cistos no ovário e miomas?

O problema de cistos e miomas está relacionado à questões de imunidade.  Assim, 40 minutos diários no Biomat farão uma grande diferença em melhorar a imunidade, o que pode ajudar no caso de cistos e miomas.

Se uma pessoa fez algum tipo de transplante de órgão, ela pode utilizar o Biomat?

Não. A termoterapia aumenta a imunidade, podendo causar rejeição ao órgão. O uso do Biomat é contraindicado nestes casos.

Se a pessoa tiver um pino de titânio implantado no corpo, há alguma restrição de uso do Biomat?

Não.

Se uma pessoa for diabética, ela pode usar o Biomat?

Pessoas com diabetes são muito sensíveis, é preciso ter cuidado especialmente em relação à fragilidade da pele. Elas devem usar o Biomat na temperatura baixa (35 graus) somente. Isto pode ajudar pois o uso do colchão fortalece os vasos sanguíneos.

Se uma pessoa tiver feito uma cirurgia de ponte safena, ela pode usar o Biomat?

Sim, ela pode ser beneficiada com a termoterapia.

Pessoas que usam marcapasso pode usar Biomat?

Sim, desde que seja usado em temperatura baixa (35º). Para uso em temperaturas maiores, é recomendável que se consulte um médico antes de realizar um tratamento com raios infra vermelhos.

 

Se uma pessoa removeu um seio e tiver feito implante de silicone, ela pode usar o Biomat normalmente?

Sim, ela pode ser beneficiada com a termoterapia.