Retiro de Detox Integral

12 a 19 de Novembro de 2017

 

Informações e reserva de vagas com Eva:
Fone: (21) 3547-8705
E-mail: saude@inspireproducoes.com.br

retiroparaseremail
imagem spa

Objetivos e Benefícios

Objetivos

• Desintoxicação do fígado e da vesícula com remoção real de inúmeras pedras e cristalizações

• Desintoxicação energética (emocional, mental e memórias)

• Desintoxicação orgânica (física)

• Liberação do stress, limpeza de energias densas e memórias de raiva, rancor e ressentimentos

• Limpeza do cólon e melhora significativa do funcionamento do intestino (cólon terapia)

• Limpeza dos parasitas, rins e metais pesados do organismo

• Perda de peso (até 7 kilos em uma semana para quem tenha este objetivo)

• Relembrar o ensinamento de como equilibrar a saúde em todos os níveis (físico, emocional e mental), através da ativação dos mecanismos internos de auto cura.

• Resgate da saúde integral de corpo, mente e espírito.

Benefícios

• As dores diminuem, a energia física e a clareza mental aumentam

• Eliminação das pedras formadas na vesícula (cálculo biliar) – podendo evitar a cirurgia

• Eliminação, sem risco algum, dos detritos tóxicos depositados no fígado

• Melhorias imediatas em problemas de dores de cabeça, dor de ouvido, dor nas costas, bursite, alergias, problemas digestivos, flatulência, irritabilidade, raiva, etc.

Por que participar de um Spa de Desintoxicação?

121212121

 

O stress do dia-a-dia, a alimentação artificial e desequilíbrios psicoemocionais (tristezas, frustrações, dificuldade de perdoar, entre outros), são os grandes causadores das doenças predominantes em nossa sociedade moderna.

Insônias, alergias, intolerâncias, baixa imunidade, prisão de ventre, câncer, síndrome do pânico, são apenas alguns exemplos de males que já atingem uma grande parcela da população.

Milhões de reais são gastos todos os anos com planos de saúde, cujo propósito principal é remediar males que poderiam ser evitados com a adoção de um programa de prevenção e desintoxicação pessoal.

O Spa Anti-Stress e de Desintoxicação Pessoal é uma proposta inovadora criada especialmente para você, que deseja se livrar das toxinas orgânicas e psicológicas, se transformar e fazer a sua luz brilhar.

O programa do SPA inclui dois tipos de tratamento: o tratamento do corpo desintoxicação orgânica) e o tratamento da emoção e da mente (desintoxicação mental e emocional).

Coordenação do Spa

Aléxia Cambraia Soares

Pós Graduada em Terapias Naturais pela Unipaz RJ/Faculdade São Judas Tadeu. Especialista em Termoterapia e Desintoxicação Hepática. Representante oficial da tecnologia Biomat no Brasil desde 2009.

Fundadora do Portal do Bem e da Inspire Produções, empresa que organiza eventos de Saúde Quântica, Medicina da Longevidade, e expansão da consciência com palestrantes renomados de vários países. Embaixadora do “Emoto Peace Project” no Brasil.  Administradora de Empresas, com Mestrado em Marketing e Negócios Internacionais concluído nos EUA. 

alexia 3

Limpeza do Intestino

intestino

A LIMPEZA DO CÓLON É EFETIVA PARA:

a. Remover dejetos fecais das paredes do intestino grosso

b. Prevenir a entrada de bactérias pelo fígado e sistema linfático

c. Tirar a sobrecarga do fígado

d. Remover mucos, gases, parasitas e a debilidade celular

e. Facilitar a absorção dos nutrientes

f. Resolver os problemas diretos e indiretos do intestino delgado

g. Evitar que as toxinas do metabolismo das bactérias passem a ser tratadas pelo fígado e logo excretadas pelo rim, no esforço de evitar sua entrada no sangue

h. Permitir que as bactérias produzam as vitaminas K e algumas B e possam ser absorvidas pelo cólon, chegando até o fígado livre de toxinas.

i. Evitar que outras bactérias que fermentam amidos liberem hidrogênio e metais, sendo absorvidas como gases pelos pulmões, produzindo: halitose, alergias, dores de cabeça, irritabilidade, má nutrição e baixas dos mecanismos de defesa imunológicas

j. Evitar que a flora normal do cólon se torne patogênica, caindo na corrente sanguínea como potencial de enfermidades diversas.

Limpeza do Fígado e Vesícula

pedra

“Toxemia”

A “toxemia” que é, sem dúvida, a doença do século, se trata do acúmulo de resíduos absorvidos pelo ar poluído que respiramos nos grandes centros urbanos; pela água tratada com superdoses de elementos químicos como o sulfato de alumínio, o flúor, o cloro, entre outros; pelos metais pesados, tais como chumbo, mercúrio, alumínio, etc.; pelos alimentos irradiados; pelos conservantes, acidulantes, agrotóxicos, hormônios de crescimento ingeridos através das carnes, etc. Segundo os especialistas, todos os dias ingerimos mais de 2.000 substâncias químicas que já vem misturadas nos alimentos que consumimos.

Acredite! Existem pessoas aparentemente bonitas por fora, carregando quilos (até 12 kg) de fezes ressequidas, parasitas, bactérias e outros detritos, resultados dos produtos químicos ingeridos com remédios e alimentos industrializados. Um número significativo de pessoas tem seus rins comprometidos pela simples falta de ingestão da quantidade mínima de água recomendada por dia. O fígado também é um órgão de vital importância que, muitas vezes fica sobrecarregado de toxinas resultantes de nossos maus hábitos alimentares e sentimentos de raiva acumulados sem possibilidade de eliminá-las.

Cientistas e pesquisadores modernos têm demonstrado que a desobstrução dos canais ou dutos biliares através da limpeza profunda do fígado e da vesícula é uma das abordagens mais poderosas na melhoria da qualidade de vida, manutenção e recuperação da saúde. O fígado produz de 3 a 5½ litros de bile por dia para dissolver a gordura que comemos. Ele é cheio de canais (dutos biliares) que levam a bile até um tubo mais largo chamado de “duto biliar comum”. A vesícula é acoplada ao duto biliar comum e serve de reservatório para a bile que desce do fígado durante todo o dia. Quando as gorduras e proteínas que ingerimos chegam ao intestino delgado, a vesícula começa a se espremer até esvaziar-se totalmente em até 20 minutos, fazendo com que a bile seja empurrada até o intestino delgado. A bile é um suco digestivo composto por mucos, pela bilirrubina direta (que vem da degradação das hemácias do sangue), sais biliares, colesterol e recitina.

É comum a muitas pessoas, incluindo crianças, terem pequenas pedras nos finos dutos do fígado e também armazenadas na vesícula. Algumas desenvolvem alergias ou reações na pele e outras não apresentam quaisquer sintomas. Quando a vesícula é examinada (raios-x ou outros aparelhos) nada é visto. Isto acontece por dois motivos:

1) na maioria das vezes estas pedras não estão na vesícula e, 2) os equipamentos de escaneamento (exames) não conseguem detectar corpos muito pequenos ou que não sejam compostos de cálcio (um pré-requisito para a detecção pelos raios-X).

Existem mais de meia dúzia de variedades de pedras biliares e a maioria tem cristais de colesterol como núcleo. Elas podem ser pretas, vermelhas, brancas, verdes ou marrons claras. As verdes têm esta coloração porque são cobertas de bile. Essas pedras são porosas e as bactérias, vírus e parasitas que passam normalmente pelo fígado podem se aderir às paredes das mesmas, formando focos de infecção interna que fornecem ininterruptamente micro-organismos nocivos ao corpo. Nenhuma infecção estomacal como úlceras ou inchaço intestinal pode ser totalmente curada sem remover estas pedras do fígado.

Com o aumento de pedras se acumulando nos dutos, a pressão anterior no fígado se eleva e faz com que ele entregue menos bile, havendo possibilidade de vazamento de bilirrubina para a corrente sanguínea. É como se uma mangueira de jardim tivesse pedras dentro dela: a pressão aumenta na torneira, mas o fluxo de água fica reduzido, causando uma diminuição da pressão do líquido ao longo da mangueira, insuficiente para empurrar as pedras para fora. Com menos bile sendo entregue aos intestinos, menos colesterol deixa o corpo e os níveis de colesterol podem se elevar bastante.

Assim sendo, a adoção de um processo regular de limpeza dos parasitas, dos metais pesados, dos rins e do intestino é essencial para a recuperação da saúde e prevenção de várias doenças. Independentemente da adoção de um processo completo de desintoxicação do organismo é importante beber bastante água e sucos para que todas as toxinas absorvidas possam ser expelidas regularmente.

Os benefícios esperados de um processo de limpeza de pedras da vesícula e do fígado são os seguintes:

• Desaparecimento de crises hepáticas;

• Desaparecimento de alergias, dores nos ombros, nas partes superiores dos braços e nas costas;

• Aumento da energia para o dia-a-dia;

• Melhora da digestão;

• Aumento a imunidade;

• Melhora do humor, diminuição da ansiedade e irritabilidade;

• Melhora da saúde como um todo, já que a boa digestão é a base da boa saúde;

• Emagrecimento no caso de pessoas obesas.

Limpeza dos Metais Pesados e Outros Agentes Tóxicos

metais pesados

Agora trataremos da limpeza fina de metais pesados e outras micro partículas nocivas que danificam a saúde como um todo, especialmente o sistema nervoso. Metais pesados jamais existiriam (pelo menos não na maneira como adentram o organismo) em um ambiente Natural e não tem nenhuma utilidade para o corpo. Muito pelo contrário. A importância desta limpeza não pode ser subestimada. Alguns pesquisadores relacionam a queda do império romano com a destruição da capacidade cerebral dos cidadãos devido à intoxicação extrema causada pelo chumbo do qual era constituído a tubulação das cidades.

Antiga tubulação de aqueduto romano. Nos dias de hoje é absolutamente comum a ingestão de algo como o alumínio, que se desprende das panelas de casa ou dos restaurantes, da superfície interna dos enlatados ou das ―quentinhas‖. Ou que penetra o organismo através da pele vindo de desodorantes anti-transpirantes. Também poluem o sangue do homem moderno metais como o cobre de tubulações ou do tacho onde se fez aquele doce de leite da fazenda, o arsênico e o chumbo que flutuam junto dos gases que saem dos escapamentos dos automóveis e das chaminés das fábricas, e que também invadem o organismo através da ingestão de alimentos bafejados com pesticidas. Ou pela fumaça advinda de um cigarro.

Talvez o pior de todos seja realmente o mercúrio, extremamente nocivo, presente em cosméticos e pesticidas, em quase todo o peixe que vem do oceano (que definitivamente não é mais o que já foi) e, infelizmente, na boca daquele que confiou em um dentista que o socorreu com um amálgama. Hoje já existe uma vasta literatura sobre os riscos do amálgama, e sua proibição em países como a Alemanha, a Suécia e a Dinamarca demonstram que a coisa é séria, ainda que dentistas pouco instruídos e manipulados por instituições pouco éticas teimem em negar a realidade. Na verdade, a primeira coisa que um indivíduo que busque a saúde deveria fazer é remover estes amálgamas, substituí-los por alguma outra opção segura. Tradicionalmente isto é feito com resina ou cerâmica, mas existem dentistas que o fazem com pedras, como quartzo rosa. Fica lindíssimo. Porque remover amálgamas? Bem, convenhamos que ter na boca um pedaço de metal que é feito de mercúrio, estanho e cobre, todos metais pesados, não é a melhor das idéias. Como tudo isto vaza constantemente, é como ter um suprimento homeopático permanente fluindo para dentro da estrutura celular. Como é possível se despoluir inteiramente carregando algo assim dentro de si? A resposta é simples: não é. O mercúrio dos amálgamas se converte em Metil Mercúrio pelas bactérias, transformando-se em uma neurotoxina absolutamente nociva. Testes de laboratório demonstraram que 24 horas após a injeção de uma minúscula camada de mercúrio dentro de um músculo do corpo, este havia se infiltrado no cérebro, na coluna vertebral, nos rins, pulmões, tecidos conjuntivos, sangue e glândulas adrenais. Especialistas afirmam que o suprimento constante de mercúrio que vaza dos dentes nutre e sustenta uma infinidade de sintomas e doenças, e que não é possível uma recuperação integral sem antes remover os amálgamas. Pesquisadores afirmam que apenas uma grama de mercúrio é suficiente para que um lago grande se contamine. Assim sendo, não menospreze a capacidade de um amálgama em poluir seu organismo e programe a remoção deste equívoco de seu sistema para o quanto antes.

Metais pesados ficam no corpo até sua morte, ou até que você faça algo para removê-los. E é claro que, se você leu até aqui, quer fazer alguma coisa a respeito. A primeira coisa, naturalmente, é evitar o contato com os agentes mencionados anteriormente. Escolha alimentos orgânicos, respeitando assim sua ecologia interior e a ecologia do planeta como um todo. Substitua suas panelas de alumínio e teflon por inox, vidro, barro ou pedra. Se possível, mude-se para um local onde você possa respirar ar puro e banhar-se em águas límpidas. Não fume. Evite cosméticos que contenham parabenos, alumínio e qualquer químico listado no rótulo que você desconheça. Ao mesmo tempo em que você evita o contato com os agentes poluidores, minimizando o acúmulo de metais em seu sistema, é necessário realizar uma ação proativa para removê-los. A maneira mais simples e muitíssimo eficaz é através do efeito conjunto de dois alimentos verdes: Coentro e Chlorella.

O Coentro, uma poderosa erva medicinal, tem um forte efeito quelante, ―sacodindo os metais nas profundezas da estrutura celular, enquanto que a Chlorella, uma alga unicelular que é a maior fonte de clorofila da Terra adere a estes metais, carregando-os para fora do organismo.

Conheça também:

Biomat Professional
BIOMAT
mini
MINIMAT
Travesseiro Biomat
TRAVESSEIRO
Acqualive2
ACQUALIVE

I am raw html block.
Click edit button to change this html